Como evitar as tentações do home office

43

No começo, trabalhar em um home office pode parecer um pouco com passar as férias em um resort. Você pode dormir até mais tarde, comer na hora que quiser, assistir TV no meio da manhã, tirar uma sonequinha depois do almoço e até tomar um drink – O que te impede? Mas com o tempo a gente percebe que o trabalho não vai se fazer sozinho e que algumas obrigações (e limites, e rotinas, e agendas) precisam ser estabelecidas. É nessa migração que muita gente se perde nas indulgências (o famoso “eu posso por que eu mereço”). Entre excessos cometidos no home office, os principais são:

a. Assaltos à geladeira e lanchinhos demais. Segundo uma pesquisa da Income Opportunities Magazine, 36% das pessoas afirmaram que passaram a comer mais depois que foram trabalhar de casa, e 32% disseram ter ganhado peso.

b. Dormir até tarde.

c. Procrastinação. O famoso “depois eu faço…”.

d. Passar muito tempo falando ao telefone. Exceto nos casos que esta função faça parte da sua atividade, é claro.

e. Ficar assistindo TV durante muitas horas.

f. Ficar “largado”. Por exemplo, não tirar os pijamas para trabalhar.

g. Gastar muito tempo lendo o jornal. Exceto nos casos que esta função faça parte da sua atividade.

h. Beber álcool enquanto trabalha. Ou começar o “happy hour” cada vez mais cedo no dia.

i. Passar muito tempo visitando (ou sendo visitado) por parentes ou vizinhos.

j. Trabalhar demais. (não saber a hora de parar)

k. Passar muito tempo pensando “naquilo”. Tem gente que chega até a acidentalmente aumentar a família neste processo, exatos nove meses depois de ir trabalhar de casa!

Os problemas acima descritos são pontuais e podem ser prevenidos quando percebe-se sua eventual ocorrência. Em casos mais graves, onde são diagnosticadas condições crônicas como alcoolismo, distúrbios alimentares e vícios em drogas ou sexo, é necessário que se procure ajuda profissional antes de migrar para o home office, já que a permanência em casa pode agravar a situação nestes casos.

Sabe-se que a indulgência está geralmente ligada ao estresse de ter muita ou pouca coisa para fazer (muita pressão, sobrecarga de trabalho, ansiedade, tédio, odiar seu trabalho, sentir-se isolado e solitário). Quando esse estresse diminui ao realizarmos atividades que liberam endorfinas (comer, por exemplo), ou ingerimos substâncias enebriantes (álcool e drogas) e estimulantes (açúcar, café, cigarros, etc), fica difícil conseguir se controlar. A partir daí, comer um pacote de salgadinhos em uma sentada se torna algo automático e inconsciente. E o desafio passa a ser não assaltar sistematicamente a geladeira.

A solução destes problemas está na prevenção. Ou em perceber o problema o mais cedo possível. Notar mudanças no comportamento (fazer mais lanchinhos, ou passar a tomar um drink no fim da tarde) pode ser uma boa dica de que é preciso acender o sinal amarelo. O próximo passo é procurar os motivos que estão causando esta alteração nos padrões cotidianos e tentar lidar com estas questões de uma forma diferente.

Apresentamos seis passos para evitar o excesso de indulgências ao trabalhar de casa:

Passo 1 – Trabalhe em um ritmo racional. Cuide-se: não pegue mais trabalho do que consegue fazer. Faça pausas. Aprenda a relaxar.

Passo 2 – Vicie-se em coisas saudáveis. Existem atividades que podem “viciar” no bom sentido. Correr no parque, jogar golf, natação e tricô, para citar algumas.

Passo 3 – Interaja frequentemente com as pessoas com as quais você se sente bem. Muitas vezes os excessos do home office surgem por conta da falta de convívio social do escritório tradicional. Utilize o telefone ou o e-mail para fazer contato para troca de idéias e eventuais catarses, ao invés de compensar esta solidão com comida, TV ou um copo de whisky no meio da tarde.

Passo 4 – Planeje um “auto-agrado” diário. Uma ou duas vezes ao dia você pode se recompensar com pequenos “auto-agrados”, como por exemplo, passear em volta da quadra, tomar um banho relaxante, regar as plantas, comprar-se um pequeno presente, ler sua revista favorita, sentar-se no sol ou tirar um cochilo de 15 minutos depois do almoço.

Passo 5 – Estipule algumas regras para os lanchinhos. Procure saber se a vontade de comer é fome, ou somente uma necessidade de fazer uma pausa. Se este for o caso, beba um copo de água e faça algo para se distrair por uns momentos, para então voltar ao batente. Se estiver realmente com fome, evite sentar-se para comer no local de trabalho. Saia do escritório e sente-se à mesa. Outro macete é comer meditando: faça uma pausa em silêncio antes de começar, dê pequenas mordidas e faça pausas entre elas, mastigue bem, concentre-se e observe o aspecto, cheiro e sabor do alimento. E pare de comer no momento em que se sentir saciado.

Passo 6 – Para não comer besteiras, não as traga para dentro de casa. No nosso home office resolvemos a questão dos lanchinhos de uma maneira simples. Parte da idéia de que se você tiver um saco de batatinhas fritas em casa, eventualmente vai comê-las. Portanto o macete é nem comprá-lo. Substitua os salgadinhos, bolachas recheadas, bombons de chocolate, balas, café e refrigerantes por barrinhas de cereal, passas, frutas, chocolate escuro, nozes, castanhas, biscoitos integrais, chás descafeinados e sucos naturais para matar aquela fominha das quatro da tarde. Eu sei que para muita gente não é a mesma coisa. Mas posso garantir que gente acaba se acostumando. Afinal, quem não é visto não é lembrado.

Esta é mais uma vantagem de trabalhar de casa. Uma vez no controle da situação – e com um pouco de disciplina – você aproveita o ambiente caseiro para escapar dos almoços fast-food e horas extras regadas a pizza fria dos escritórios tradicionais, e passa a cuidar melhor da sua alimentação. Aqui vale o meu depoimento: em um ano de home office consegui perder 9 Kg!

E como quebrar hábitos errados? O primeiro passo é conscientizar-se de que o hábito existe. O segundo é corrigí-lo. Deve-se encontrar outras maneiras de lidar com as causas do hábito, na maioria das vezes o estresse no trabalho. E então substituir o velho hábito por um novo. Para ajudar nesta migração vale tudo: colar lembretes na porta da geladeira, programar o despertador para despertar na hora certa para o lanche ou quebrar costumes estabelecidos (por exemplo: se você está acostumado a fumar enquanto faz suas ligações do dia, experimente tomar um chá).

(Quer Aprender os Primeiros Passos Para Ganhar Dinheiro Sem Sair de Casa?
Clique no Banner Abaixo!)