11 tendências para se ligar no trabalho

Rate this post

O que é tendência agora?

A velocidade das novidades tecnológicas tem mudado radicalmente as formas de trabalhar. Seja em casa, no café ou no coworking, os espaços de trabalho têm se multiplicado e mostrado que o trabalho é portátil sim e pode ser levado para onde você quiser.

Fique ligado então nas próximas tendências para o trabalho e o escritório:

Standing Desk: já pensou em trabalhar em pé? Pois então, é tendência, diz que faz bem para a coluna e reanima.

standing-desk-002

– Uma nova visão do carro: ele não vai mais ser tão necessário, vide Uber, ou pode ter seu uso otimizado, como no Fleety.

– Trabalhar em chunks: ou seja, em pedações. Você senta, se concentra e trabalha super focado por um período de tempo. Especialistas alegam que ser multitarefa é algo que não funciona.

– Trabalhar frequentemente com diferentes equipes: seremos todos freelas. Os prestadores de serviço serão chamados para jobs especiais com equipes designadas para cada um. É o sistema holywoodiano, onde a cada filem reúnem uma equipe que trabalha junto e depois se dissipa. Assim, é possível interagir com diferentes talentos a cada job, deixando o trabalho mais criativo e interessante

Screen Shot 2015-02-10 at 15.31.15

Automatização das coisas: muitos empregos serão substituídos por máquinas. Então, é bom garantir algo que seja único, não copiável. Se possível, trabalhe naquilo que só você sabe fazer.

Diversidade: quatro gerações no mercado de trabalho: geração X, geração Y, baby boomers e veteranos. Todos deverão trabalhar juntos e encontrar uma forma de lidar com sua diversidade. A tecnologia vai ajudar na comunicação/interação das equipes e na execução do trabalho.

– Fazendo mais com menos: recursos escassos, orçamentos também, levam a soluções criativas e necessárias. Profissionais que conseguirem fazer mais com menos, se destacarão. Se estiver em dia com a responsabilidde social/sustentabilidade, então, melhor ainda.

Screen Shot 2015-02-10 at 15.29.36

Experiências mais pessoais (e baratas): confira os apps que aproximam as pessoas da mesma região

Vayable: um local te mostra a cidade

Peerby: empréstimo de coisas na vizinhança

DogVacay: encontre alguém para cuidar do seu bichinho

Screen Shot 2015-02-10 at 15.26.12

– O que leva à volta do artesanal, da cena independente: valorização do underground, do genuíno, 100% criado por pessoas

– Do outro lado, Big Data e Internet das Coisas (internet of things): o big data, a grosso modo, é o cruzamento de dados online para melhorar processos e funcionalidades. Por exemplo: através da análise do big data no setor educacional, por exemplo, a escola conseguirá determinar de qual forma o aluno aprende melhor (vídeo, texto, atividades em grupo, etc.) e fornecerá desta maneira o conteúdo para ele. Já a internet das coisas se refere a uma integração de tecnologias que tem como objetivo conectar as coisas utilizadas no dia a dia à internet.

– The Wearable Workplace: o escritório vestível, no seu pulso (smartwatch), nos seus óculos (Google Glass), lhe informando sobre reuniões, prospects, dados, etc.

Ufa, bastante coisa bacana para pensar e se inspirar. Vai lá, faça do seu jeito, mas faça! E use a tecnologia a seu favor =)

Leave A Response

* Denotes Required Field