Separe a vida pessoal da profissional e seja mais feliz

Smartphone, smartglasses, smartwatch, smart ring… Hoje em dia a gente leva o telefone e o email no bolso, no rosto, no pulso e no dedo. O que por um lado não é lá muito esperto, porque o trabalho e suas demandas estão sempre grudados na gente.

Uma pesquisa mundial da Ernst & Young (incluindo Brasil) mostra que as pessoas estão tendo muita dificuldade em separar vida pessoal da profissional. Alguns dados que achei interessantes:

– 50% dos gestores disseram trabalhar mais que 40 horas por semana e 40% aumentaram a quantidade de horas trabalhadas nos últimos 5 anos.

– 64% dos gestores nos EUA disseram trabalhar de 2 a 4 horas extras por semana e um terço deles (36%) trabalham 5 horas ou mais por semana.

– 50% das mulheres norte-americanas pausaram suas carreiras para se dedicar à vida pessoal. Isso ocorreu com somente 22% dos homens.

– A crise provocou o divórcio em 15% dos entrevistados e 23% decidiram adiar o plano de ter mais filhos

– Quase 1 em cada 10 (9%) disseram ter sofrido consequências negativas por trabalharem com um expediente flexível, estatística que aumenta para 15% para membros da geração Y. Entre estas consequências estão perda do emprego, negação de promoção, recrutamento para projetos menos importantes e até reprimendas públicas ou em particular.

– Para conseguir equilibrar vida e trabalho, muita gente pede as contas. Os principais motivos para isso são salários sem perspectiva de aumento, falta de oportunidades e promoções, excesso de horas de trabalho, ambiente que não encoraja o trabalho em equipe e muitas viagens.

– O que as pessoas buscam atualmente no ambiente de trabalho:

1. Trabalhar com horário flexível sem o receio de ser esquecido no caso de uma promoção.

2. Trabalhar com chefias e colegas que valorizem o seu esforço.

3. Optar pelo horário flexível sem precisar formalizar um acordo (e home office).

4. Licença maternidade e paternidade.

5. Não trabalhar além do expediente.

6. 2/3 dos trabalhadores globais gostariam de poder desligar seus celulares e não acessar seus e-mails nos momentos em que estão dando foco na sua vida pessoal (!).

A pesquisa ouviu 9700 colaboradores de empresas. Leia a pesquisa completa aqui (em inglês).

(Quer Aprender os Primeiros Passos Para Ganhar Dinheiro Sem Sair de Casa?
Clique no Banner Abaixo!)