O que é melhor: ser autônomo ou abrir uma empresa?

5/5 - (4 votes)

Esta é uma daquelas perguntas que não saem da cabeça de quem vai iniciar um negócio em casa.

Então vamos lá! Tudo vai depender do tipo de atividade que você vai exercer e seus planos futuros. Alguns autônomos podem ter isenção de ISS (Imposto Sobre Serviço), por exemplo. Para isso, é preciso confirmar na prefeitura da sua cidade se a sua ocupação permite tal desconto. Por outro lado, o profissional autônomo não tem um CNPJ e isso pode dificultar o fechamento de certos trabalhos e negociações.

Profissionais autônomos podem contribuir para o INSS, mas é recomendável contar também com uma previdência privada. O recolhimento de imposto é feito mensalmente e segue a tabela progressiva de acordo com a renda, com alíquotas que variam entre 15% a 27,5%. Um ponto positivo para o profissional autônomo é que ele pode deduzir de seus ganhos várias despesas de custeio, inclusive do home office. Quem trabalha em casa pode deduzir um quinto das despesas residenciais no imposto de renda, como aluguel, energia, água, gás, taxas, impostos, telefone, telefone celular e taxa de condomínio (é preciso ter os comprovantes).

Screen Shot 2014-09-23 at 18.47.56

Bem, faça as contas e avalie se não é mais interessante abrir uma empresa. Você terá gastos com contador, porém a tributação muitas vezes é menor, variando de 8% a 15%. Para rendimentos mensais de até 5 mil reais pode ser mais vantajoso ser autônomo. Acima disso, começa a ser mais interessante atuar por meio de PJ (Pessoa Jurídica). Para alguns profissionais, há a possibilidade de ser Microempreendedor Individual (MEI), que é uma espécie de PJ. O MEI deve faturar até 60 mil reais por ano e não ter participação em outra empresa.

Claro que existem outros meandros e é preciso estar cercado de muita informação para tomar a melhor decisão. Mais detalhes nesta matéria da Exame e do Extra.

Boa sorte e sucesso!

Leave A Response

* Denotes Required Field