Novo modelo de trabalho: sem chefe

Rate this post

Muito interessante a matéria de capa da revista Info (fev/2013), sobre o trabalho do futuro. Muitos paradigmas estão sendo quebrados e as empresas finalmente encontraram novas formas de flexibilizar seus modelos de trabalho. Confira agora os melhores trechos da matéria de Juliano Barreto e Marcus Vinícius Brasil.

Inovação

Gabe Newell tem 50 anos e quando jovem largou a Universidade de Harvard para trabalhar na Microsoft, onde ficou 13 anos desenvolvendo a plataforma Windows. Hoje, ele está à frente da Valve, junto com seu ex-colega Mike Harrington, e listado como um dos homens mais ricos do mundo, valendo cerca de 1,5 bilhão de dólares. Newell saiu da Microsoft e montou sua própria empresa em busca de um novo modelo de gestão, mais aberto, sem chefes, horários fixos ou reuniões intermináveis.

Newell

A Valve prioriza a criatividade e a liberdade do funcionário, que além de não ter chefe, pode escolher em quais projetos quer trabalhar. Colaboração é palavra de ordem, e as mesas do escritório têm rodízios para que as equipes se formem de acordo com a necessidade do projeto. A empresa também forma equipes temporárias, que são dissolvidas no fim de cada trabalho. Michael Abrash, programador de games e hoje líder de iniciativas da Valve, comenta o formato: “É difícil acreditar que funciona, mas funciona. Nosso modelo é bagunçado e com ineficiências que empresas normais não têm, mas alcançamos resultados notáveis e fazemos projetos que jamais veriam a luz do dia em um modelo de hierarquia tradicional”.

Valve

Vamos postar mais trechos ao longo do GoHome, acompanhe.

Leave A Response

* Denotes Required Field