Mulheres, garantam seu futuro!

5/5 - (1 vote)

Um artigo do guru financeiro Mauro Halfeld traz estatísticas interessantes da revista “Working Mother” sobre mudanças bruscas na vida financeira das mulheres. O texto afirma que 75% das mulheres norte-americanas enfrentam mudanças repentinas em sua vida financeira, mas somente 50% delas estão preparadas para enfrentar este desafio. As mulheres se vêem sozinhas para administrar seu dinheiro, pois mais da metade dos casamentos acabam em divórcio e 48% terminam com a morte do marido, sendo que a idade média das viúvas é de apenas 56 anos. Além disso, 70% das mulheres não conseguirá se aposentar por falta de planejamento prévio e cerca de 33% delas estão endividadas. É uma situação angustiante onde os custos continuam ocorrendo, mas a fonte de informações financeiras (e muitas vezes o próprio dinheiro) desapareceu.

Isto se dá principalmente por uma falta de interesse das mulheres em seu próprio controle financeiro. Mesmo as executivas e empreendedoras acabam se acomodando – ou não tem tempo – e acabam deixando as finanças pessoais a cargo do companheiro. Não sabem o que está acontecendo com suas reservas ou como está planejado seu futuro.

Educação financeira é um tema aparentemente muito chato, mas é imprescindível conhecê-lo para evitar surpresas desagradáveis.

Halfeld traz três regras básicas para quem pretende dar os primeiros passos no assunto:

1. Gaste menos do que se ganha. Para isso, é necessário saber quanto se gasta. É preciso anotar TODOS os gastos diariamente, somá-los no final do mês, e subtrair da receita familiar (salários, etc).

2. Antes de mais nada, pague a si mesmo. Separe parte da receita (entrada de dinheiro), e guarde para o futuro, seja em uma poupança, investimento ou plano de previdência. O mínimo ideal neste caso é guardar 10% por mês.

3. Coloque o dinheiro para trabalhar por você. Use a força dos juros compostos (juros rendendo sobre juros). Invista em fundos que tragam uma porcentagem de juros satisfatória, mas que não recebam a incidência de taxas de administração altas por parte dos bancos.

Procure ler sobre o assunto em livros, revistas e artigos. O tema não é tão àrido quanto parece. Minha sugestão são estes autores: Mauro Halfeld, Gustavo Cerbasi e Pio Martins.

Leave A Response

* Denotes Required Field