Como não se isolar no home office

Como não se isolar no home office
5 (100%) 3 votos

17

O silêncio e a falta de interrupções do home office podem ter um efeito colateral indesejado: o isolamento pessoal e profissional. Se por um lado a tranquilidade faz a produtividade aumentar, de outro, o desenvolvimento da carreira pode estacionar pela falta de uma troca frequente de experiências e de conhecimento com outros profissionais. Além disso, a interação social dentro da empresa (falar de futebol e contar sobre as férias no cafezinho, por exemplo), o suporte técnico/administrativo e a comodidade de um supervisor tomando decisões acabam fazendo falta para quem opta pelo home office. Para quem mora ou trabalha sozinho em casa (ou passa boa parte do tempo sem encontrar ninguém) a situação pode ser ainda pior.

Níveis de isolamento podem variar de pessoa para pessoa. Em alguns casos, uma caminhada pela rua já basta para sanar o problema. Casos mais graves podem apresentar sintomas de fadiga e até depressão. Seguem abaixo alguns sinais que podem significar o início de isolamento no home office:

a. Sentir-se entediado na maior parte do tempo (mesmo com muito trabalho para fazer)

b. Sentir-se alienado dos fatos e pessoas ao redor

c. Fazer cada vez mais lanches (e apreciá-los cada vez menos)

d. Geladeira e dispensa vazias, por não ir às compras

e. Não ter comprado roupas nos últimos 6 meses

f. Perceber que não está atualizado com as recentes tecnologias ou com as tendências e últimas notícias no seu segmento

g. Sentir dificuldade de se expressar e articular pensamentos e idéias

h. Sentir fadiga grande parte do dia

Para manter o nível de entusiamo em alta, seguem alguns conselhos:

1. Procure manter contato com outras pessoas. E-mail, telefone, skype, redes sociais… Meios não faltam. Só tome cuidado para não passar do ponto e deixar o papo-furado atrapalhar seu rendimento no escritório. Equilíbrio, neste caso, é a palavra-chave.

2. Ligue para alguém. As vezes 15 minutos no telefone jogando conversa fora já bastam para colocar você novamente em contato com o mundo.

3. Saia de casa e dê uma volta. Dez minutos bastam para você encontrar outras pessoas. Ou pelo menos ver alguém que não seja o seu reflexo no espelho.

4. Frequente o comércio local. Aprenda o nome das pessoas de quem você compra pão. Troque uma idéia com o pessoal da locadora de DVDs. Você vai ficar impressionado com o que as pessoas têm a dizer.

5. Sonorize seu home office. Para muitos o silêncio pode ser ensurdecedor. Neste caso, o rádio ou a TV ligados em um volume que não tire sua concentração podem ser uma boa saída. O mp3 do computador e fones de ouvidos também podem ajudar a quebrar o silêncio. E se você souber tocar um instrumento, nada melhor do que dedilhar o violão por alguns minutos. A música reduz o estresse e diminui a sensação de isolamento.

6. Matricule-se em algum curso. Tanto os que buscam o desenvolvimento profissional como os de aperfeiçoamento pessoal são excelentes para encontrar outras pessoas. Academias de ginástica, aulas de Ioga, cursos de culinária e clubes de leitura também são atividades boas para sociabilizar.

7. Dê aulas ou palestras. Ser professor ou palestrante são ótimos meios de continuar tendo contato com pessoas do seu segmento e também para renovar suas idéias.

8. Organize festas ou jantares em casa. Ou chame os amigos para um jogo. Nada melhor do que curtir a companhia de outras pessoas. Nem que seja só por algumas horas.

9. Afilie-se a uma agremiação profissional. Três vantagens em uma: você faz seu networking, trabalha sua imagem profissional e ainda sai um pouco de casa.

10. Estabeleça parcerias. Se a sua área de atuação permite que alguns trabalhos sejam realizados em parceria, esta pode ser uma ótima oportunidade de eventualmente sair do isolamento e ao mesmo tempo continuar em contato com profissionais do segmento.

11. Faça trabalho voluntário. Não só para encontrar outras pessoas (de qualidade), mas por que é algo bacana de se fazer.

12. Cultive sua rede de relacionamentos. Mas lembre-se de que networking é mais do que somente trocar cartões de visita. É construir conexões sólidas com pessoas que partilham dos mesmos interesses e de metas parecidas. Um bom networking produz troca de idéias e dicas, além de discussões de problemas inerentes à profissão. Um bom networking acaba até mesmo funcionando como terapia de grupo, onde todos passam a contar seus problemas e os inerentes à profissão (neste caso, os assuntos preferidos costumam ser os impostos e os clientes). Você pode construir sua rede de relacionamentos procurando câmaras de comércio (a AmCham é uma excelente opção), frequentando fóruns, simpósios e conferências e feiras, ou usando seu próprio círculo de contatos profissionais. A idéia é não ter preconceitos: um bom networking pode começar até mesmo na escola dos seus filhos. Vale lembrar que este é um processo contínuo e demorado. E dá bastante trabalho. Mas compensa em todos os sentidos

13. Evite cair no discurso “anti-empresa”. Muitas vezes a independência conquistada no home office (e talvez o trauma de um infernal emprego anterior) nos afasta de tudo que possa soar “corporativo”. Cria-se um preconceito contra unir-se a agremiações, depender de terceiros, participar de “brainstormings” e networkings. Não generalize: existem tons de cinza entre o preto e o branco.

14. Saiba que você não está sozinho, em se sentir sozinho. Uma pesquisa feita pela revista “Home Office Computing” concluiu que 27% dos empreendedores que trabalham de casa sentem falta da estrutura de suporte da empresa tradicional (secretária, suporte técnico em TI, assistentes, etc.), e 15% têm saudades da interação com a equipe. Mesmo assim, nenhum dos entrevistados mostrou arrependimento ou falou em voltar a trabalhar no escritório tradicional. Em outras palavras: “tá ruim, mas tá muito bom!”.

15. Planeje sua vida social. Para quem trabalha de casa, interação social é uma questão de planejamento. Marque na agenda os encontros no boteco e o cinema com amigos. “Sacramente” o futebol da quinta. E deixe o almoço com as amigas pré-marcado todas as terças-feiras. Quem é introvertido precisa fazer um esforço extra para socializar.

16. Cuidado para sua tranquilidade não se transformar em solidão. Muita gente precisa ficar sozinho de vez em quando para colocar as idéias no lugar ou recarregar as baterias. Outros são mais produtivos quando trabalham sozinhos. Mesmo que sua tolerância à solidão seja maior do que a de pessoas extrovertidas, é importante não se acostumar ou se acomodar com esta situação. O sucesso no home office depende muito de perceber a hora em que a serenidade está dando lugar ao isolamento.

Se você é empregado de uma empresa (como vendedor externo, executivo ou representante comercial), mas trabalha remotamente utilizando o escritório em casa como base, também está sujeito aos problemas de isolamento profissional experimentado por autônomos e empreendedores. Para evitar estas questões, siga as dicas abaixo:

1. Procure manter um contato regular com seus supervisores e colegas. Cultive o relacionamento com os colaboradores que estão trabalhando nos escritórios da empresa.

2. Marque teleconferências pelo menos uma vez por semana.

3. Sugira reuniões presenciais sempre que possível.

4. Para não ficar “esquecido”, peça para continuar sendo “copiado” em todos os e-mails enviados pelo setor da empresa em que trabalha.

5. Peça para um amigo que trabalha dentro da empresa continuar te colocando a par das novidades.

6. Não deixe de comparecer nas festas de fim de ano, “bota-foras”, amigos-secretos e confraternizações da empresa. Mostre que você ainda faz parte da turma.

7. Almoce com colegas pelo menos uma vez a cada duas semanas. Estes não devem necessariamente ser almoços de trabalho, e sim uma oportunidade para trocar idéias.

8. Comente com seus colegas sobre seu medo de isolar-se. Eles provavelmente farão um esforço a mais para aumentar a frequência de contatos com você.

9. Apareça no escritório para fazer uma visita. Aproveite para conversar e fortalecer seu vínculo de amizade com os colegas.

A idéia principal é prevenir o isolamento e tomar cuidado para não se tornar um ermitão do home office. Se o seu melhor amigo é o porteiro do prédio, ou se você anda falando com o gato, é por que a coisa está ficando grave. E se o gato responder, pelo amor de Deus saia um pouco de casa!

*quer ver mais dicas? Assine nosso canal no YouTube! É gratuito e cheio de dicas 😉











Leave A Response

* Denotes Required Field