Kimberly-Clark leva seus funcionários para o home office

Rate this post

Mais uma grande empresa adere ao home office. Depois de perguntar aos seus funcionários quanto tempo passavam no trânsito – e a resposta foi uma média de 2 horas – a empresa, com escritório em São Paulo (Vila Olímpia), resolveu levar 300 das 400 pessoas da área administrativa para trabalhar em casa uma vez por semana. A iniciativa foi implantada porque perceberam que o funcionário pode produzir mais se puder passar mais tempo com a família ou dedicando-se a um hobby.

Consultora de TI da Kimberly-Clark, Daniela Chang, trabalhando em casa/Divulgação
Consultora de TI da Kimberly-Clark, Daniela Chang, trabalhando em casa (Divulgação/Exame)

O projeto começou em janeiro deste ano e vai até junho, baseado em 5 pilares:

1. Pesquisa interna: fizeram um questionário com 10 perguntas sobre quanto tempo o funcionário perdia no trânsito, quanto gastava com isso, como a empresa poderia melhorar a qualidade de vida deles e como os gestores avaliavam o desempenho de cada empregado;

2. Treinamento de gestores: diretores e gerentes da empresa passaram por um treinamento para se familiarizarem com o formato. Informações sobre a prática, benefícios e ferramentas foram repassadas para que eles pudessem avaliar o desempenho dos “home officers”. Isso é fundamental, uma vez que nem todos se encaixam no perfil (enquanto que outros produzem mais);

3. Conversa franca: como alguns funcionários ficaram de fora do home office por terem funções onde sua presença é essencial na empresa (como operador de xerox), foi preciso colocar os gestores em contato para conversar francamente com eles. A fim de evitar conflitos, todos passaram a receber uma newsletter com dicas sobre home office;

4. Tecnologia adaptada: por questões de segurança da informação, os desktops foram trocados por notebooks (cerca de 10% dos funcionários). Também foi implantado um sistema de telefonia que direciona as chamadas dos ramais para o computador do funcionário;

5. Cuidados jurídicos:
os funcionários assinaram um termo de adesão ao home office onde era explicado o novo sistema de trabalho em detalhes, mencionando inclusive que a jornada de trabalho seria a mesma e que não mudaria nada em relação a benefícios e salário. Os funcionários também combinavam com suas gerências em qual dia da semana estariam trabalhando em casa (a maioria optou por ficar em casa no dia do rodízio de carro).

Bela iniciativa. Vamos ver quantas empresas mais vão adotar o sistema. Se você souber de mais alguma, entre em contato com o Go Home!

*matéria do Portal Exame

2 Comments

  • Edna

    Reply Reply 13 de abril de 2012

    Com a ajuda deste site entre outros como o Sobratt hoje faço parte de um grupo da Sociedade brasileira do teletrabalho e também trabalho em casa na Sbardelliconsutoria, também tenho meu blog que fala do teletrabalho. Falando de empresas que tem funcionarios em casa tem a Tectotal e a homeagent que trabalha com agentes de telemarketing em casa. Quando descobri mais nas reuniões eu falo há a Porto Seguro esta com atendentes em casa também. Entra em contato com nosso grupo através do site Sobratt vai ser legal.

Leave A Response

* Denotes Required Field