Inspiração para trabalhar em casa: entrevista com Carol Rivello

Carol é designer e mora em Florianópolis (SC). Como muitos home officers, começou trabalhando em uma empresa, tornou-se freelancer e evolui disso para o próprio home office, como autônoma. Saiba mais sobre a história dela na entrevista:

– Você trabalha na área de ilustração e design e vemos cada vez mais profissionais que trabalham com serviços migrando para o home office. Na sua opinião, o home office é mais viável para estes profissionais, por quê?

Eu acho que depende muito do lugar onde esta pessoa mora. No meu caso, que moro em Florianópolis, uma cidade onde existem relativamente poucos estúdios de design e ilustração, eu encontrei no home office e no mundo freelancer uma alternativa para prospectar projetos mais interessantes e construir minha própria trajetória. A personalidade do profissional também interfere muito, a rotina de quem optou pelo home office requer bastante disciplina e determinação. Eu não diria que é a única opção viável, mas sim uma alternativa interessante e cada vez mais tangível para estes ilustradores e designers serem realizados em suas atividades.

– O que a levou a ter um escritório em casa?

Na realidade eu optei por ser freelancer, o escritório em casa foi uma consequência desta decisão. Eu já estava trabalhando como freelancer em paralelo ao meu emprego fixo, e contava com uma boa frequência de projetos, então decidi virar autônoma em tempo integral. Eu gosto muito da flexibilidade de horários que um home office permite. Além disso, me enquadro no perfil de pessoa organizada o suficiente para lidar com este tipo de rotina.


– Já trabalha de casa ou está montando o home office (e trabalhando em uma empresa)?

Trabalho fulltime como designer e ilustradora em home office há quase dois anos. Mas o ambiente ainda está em construção, aos poucos estou montando um lugar bem legal e gostoso para trabalhar. Como a mudança para a vida freelancer coincidiu com a mudança para uma casa nova (e sem mobília nenhuma!), priorizei outros ambientes, como cozinha, sala, banheiros, antes de montar um home office legal.

– Quais são os principais desafios do home office na sua opinião? Algum conselho para quem está pensando em trabalhar de casa?

Para mim o principal desafio de trabalhar em home office fulltime é conseguir separar o momento do trabalho do seu tempo para o descanso e lazer. Conscientizar as pessoas ao seu redor que independente de você estar em casa, você está trabalhando, é uma tarefa difícil também. Acredito que para muitos freelancers a solidão seja um problema, mas como sou vizinha da minha tia e da minha irmã consigo contornar este ponto negativo, com almoços gostosos e divertidos cafés em família. Eu sinto muita falta de interagir com profissionais mais experientes que eu, trocar conhecimentos, aprender técnicas, discutir sobre a profissão. Eu compenso isso conversando pelo Skype video com colegas, ouvindo podcasts e indo em congressos.

– E as principais vantagens?

Uma vantagem ótima e imediata é a economia em horas perdidas no trânsito, dentro do carro ou dentro do ônibus. Hoje em dia aproveito este tempo que economizo para ir para a academia, por exemplo. Trabalhar como freelancer fulltime requer muita organização (principalmente emocional e financeira) e determinação, mas minha qualidade de vida aumentou muito nesses últimos dois anos e isso me impulsiona a seguir em frente.

Veja o trabalho da Carol aqui no site dela.

(Quer Aprender os Primeiros Passos Para Ganhar Dinheiro Sem Sair de Casa?
Clique no Banner Abaixo!)







5 Comments

  • Kátia

    Reply Reply 8 de julho de 2011

    Carol foi perfeita em suas colocações: disciplina, conforto, otimização de tempo… Quando comecei a colocar em prática o sonho de trabalhar por conta própria, de forma independente, encontrei neste site toda a motivação e impulso de que precisava para tornar real um sonho antigo e que até então, parecia inalcançável. Isso foi em abril deste ano, quando me desliguei de um escritório na Av. Paulista (beeem longe de casa) e comecei a pesquisar sobre Home Office. De lá pra cá minha vida se transformou: com a ajuda do meu namorado (que também optou por ser Home Officer!) investimos em equipamentos e tecnologia, divulguei meu trabalho em sites (sou advogada), criei meu próprio site (mentira, isso é mérito do namorado, que é da área de informática, rs!)e vi que o retorno é grande, e isso é maravilhoso! Em apenas 3 meses, a qualidade de vida aumentou de tal forma que nem de longe penso em voltar a trabalhar para os outros, ou, pior: me sujeitar ao trânsito caótico de São Paulo e tanto tempo perdido inutilmente. Parabéns, André, obrigada, Carol, que sirva de estímulo para muitas pessoas que, assim como eu, julgavam que trabalhar em casa fosse um sonho impossível! Abraços fortes!

  • Marina

    Reply Reply 8 de julho de 2011

    Oi Kátia!
    Seu depoimento também é muito inspirador! Que bom que ajudamos de alguma forma a incentivar você a criar seu home office e assim ter mais qualidade de vida! É isso aí, o blog foi criado para isso mesmo. Como a atividade é relativamente nova no Brasil, sempre bate aquele medo inicial de se aventurar como autônomo. Mas que bom que você venceu esta etapa. Parabéns pela nova empreitada e sucesso sempre! Go Home officers!
    Grande abraço,
    Marina.

  • Kátia

    Reply Reply 8 de julho de 2011

    Obrigada, Marina! Sucesso pra todos nós! Abraço!

  • Franklin

    Reply Reply 16 de abril de 2013

    Olá, pois é, procurando sobre homeofficer, encontrei vcs, e simplesmente sinto-me bastante animado, trabalho a 6 anos em uma empresa e caminho em direção ao homeofficer…muito bacana os comentários…

  • Equipe GoHome

    Reply Reply 17 de abril de 2013

    Olá Franklin! Que bom que gostou do GoHome. Tomara que sua empresa implemente um programa de home office de sucesso. Certamente é uma empresa que está em dia com o mercado e com as novas formas de trabalho. Um abraço e sucesso!

Leave A Response

* Denotes Required Field