Gestantes de empresas

Rate this post

Segundo artigo da BBC Brasil, um estudo realizado pela empresa yell.com revela que 40% das mães que criaram seu próprio negócio tiveram a idéia quando estavam grávidas ou dentro de um ano após o nascimento do bebê.

Além disso, 92% das empresárias com filhos atribuem à gravidez o desenvolvimento de habilidades que contribuiram para o seu sucesso. Entre estas competências estão a capacidade de realizar multitarefas, planejamento de atividades futuras e maximização da eficiência. O Psicólogo Geoffrey Beattie defende também que o estado de espírito elevado pela chegada do bebê, contribui para uma atitude otimista frente ao risco inerente à abertura de um novo negócio.

A pesquisa constata ainda que a flexibilidade e a liberdade permitidas pela internet são essenciais para que as mães-empresárias possam trabalhar e cuidar dos novos integrantes da família.

——————————————————————————–
Voltar para o Home Sweet Home Office

4 Comments

  • Ana Cristina

    Reply Reply 12 de março de 2008

    Filho muda tudo. Realmente é ‘a ser estudado’ a habilidade e a coragem de leoa que adquirimos ao ser mãe. Acredito que a ‘culpa’ de estar ausente da vida das crianças nos faz mais praticas e objetivas no trabalho. Eu como já era empresária, revi com meus sócios meus horarios. Para ter mais flexibilidade abri mão de parte da minha participaçào societaria. Não me arrependo e incentivo as mães-empresárias terem seus proprios negocios. Acredito que o melhor que temos a fazer pela sociedade é criar seres felizes e seguros de si – o que fica mais facil estando mais perto deles, e isso só mesmo com horarios alternativos. Aproveito e indico o livro “vida de equilibrista” de Cecilia Russo Troiano. Ajuda. Para aquelas que, como eu, estão sempre atrás de como administrar cada vez melhor tantas frentes tão diversas.Tem blog no site http://www.vidadeequilibrista.com.br

  • André Brik

    Reply Reply 12 de março de 2008

    Oi Ana! Seja bem-vinda ao GoHome!!!

    Na visão simplista de quem busca o sucesso profissional a qualquer custo, decisões como a sua são vistas como o fim da picada. Mas alguém com o mínimo de racionalidade concorda que elas são a pura manifestação do bom senso. Afinal de contas, até a sabedoria popular sabe que a família deve vir sempre em primeiro lugar. E no futuro, com certeza, suas filhas vão agradecer o caminho que você escolheu!

    Da mesma forma, eu não acredito que a carreira acabe sofrendo qualquer tipo de desaceleração em um cenário de flexibilidade como este. Por que nestes casos, a felicidade causada pelo equilíbrio trabalho/vida pessoal passa a ser um poderoso motor para a motivação e para a produtividade.

    Obrigado pelo seu depoimento e pela sugestão do livro!

    E volte sempre!!!

    Abraço,
    ABrik

  • Catia Conceição Marcon

    Reply Reply 21 de maio de 2008

    Olá!
    Estou procurando uma colocação no mercado imformal, gostaria de trabalhar em casa. Trabalhei durante 8 anos em uma empresa de comunicação, na área financeira, contas a receber.Engravidei em dez 2007, após a licença a maternidade foi um drama voltar a trabalhar, não tive coragem de deixar minha filha com babá ou em escolinha, a decisão mais acertada foi pedir demissão. O apoio do meu marido foi fundamental. Agradeço ele por esse gesto. Hoje minha filha está com oito meses. Linda! e quero trabalhar em casa, já tive várias idéias, pensei até em abrir uma loja, mas a minha filha.Como iria ficar?
    Gostaria de saber onde posso buscar sugestões ou sites de trabalhos em casa. Estou meio perdida!

    Att.

    Abraço,
    Cátia Marcon -RS

  • André Brik

    Reply Reply 21 de maio de 2008

    Oi Cátia, tudo bem? Se quiser, você pode trabalhar em casa no mercado formal também. Nós temos uma agência de estratégia e comunicação com CNPJ e tudo. O problema são os impostos, mas essa é outra história… O ideal é checar com a prefeitura da sua cidade se a atividade que você deseja exercer é permitida no seu bairro. Você já pensou em prestar consultoria na sua área? Um primeiro passo pode ser anunciar (gratuitamente) na categoria “Go Classificados”.

    Sobre trabalhar e cuidar da sua filha (por falar nela: parabéns!), não tenho muita experiência pois ainda não temos filhos. Mas algumas pessoas deixaram seus depoimentos no blog e isso talvez te ajude: veja a categoria “Go Mães”.

    Com relação às atividades, por favor dê uma olhada nos artigos da categoria “Go(ing) home” deste blog. Talvez ali você encontre alguma sugestão.

    No mais: boa sorte!!!

Leave A Response

* Denotes Required Field