24h é pouco para você?

Rate this post

O bom do home office é que você pode gerenciar seu tempo. O chato do home office é que você é obrigado a gerenciar seu tempo, já que ninguém vai organizar e priorizar suas tarefas ou ficar controlando o prazo para a entrega de um projeto. E se você não se cuidar, a pressão causada pela desorganização pode trazer à tona o mal que se esconde atrás de todo escritório em casa: o estresse.

Antes de começar a organizar seu tempo, você precisa saber quanto deste precioso bem você pode disponibilizar diariamente para executar suas atividades (dentro do “pacote” de 24 horas que recebemos todos os dias). Para isso, o livro “The Home Office Sollution” traz um exercício interessante:

a. Escreva em uma folha de papel tudo o que você faz no dia e que não está relacionado diretamente ao trabalho. Indique o tempo que gasta com cada um destes itens. Não esqueça de incluir nesta lista as horas no dia que passa dormindo, comendo, preparando comida, se vestindo, fazendo a barba, convivendo com os filhos, maquiando-se, tomando banho, deslocamentos e trânsito, visitando amigos, cuidando de animais de estimação, lendo o jornal, assistindo TV, etc.

b. Some todas estas horas e multiplique o resultado por sete. Agora adicione à equação o tempo gasto com atividades realizadas eventualmente durante a semana: cortar o cabelo, fazer compras, ir ao shopping, à igreja, ao cinema, lazer no fim-de-semana (separe um bom tempo para isso), etc.

c. Subtraia este total “semanal” de 168 (que é o total de horas na semana). O resultado desta conta é a quantidade de horas que sobraram para trabalhar na semana.

d. Agora basta dividir o resultado por 7: este é o número de horas diárias que você efetivamente dispõe realizar suas tarefas (este resultado leva em conta que você trabalha também nos sábados e domingos).

e. Compare este resultado com o tempo que você precisa para realizar suas atividades diárias. Se aparecerem discrepâncias, não adianta esperar que um decreto aumente o dia para 27 horas: é hora de otimizar sua agenda.

Uma idéia inicial é analisar de que forma você tem gasto o seu tempo no escritório. Usando um relógio e um caderninho, monitore – por uma semana – quanto tempo é gasto com cada atividade, marcando o horário de início e de finalização de cada tarefa. Isso vai ajudar a determinar o quanto do seu tempo é realmente utilizado de forma produtiva e quanto tempo está sendo gasto em bobagem. Por exemplo, você pode perceber que aquele telefonema que deveria durar apenas 5 minutos acaba gastando meia hora do seu dia em conversa jogada fora. Ou vai se dar conta que – somando cada vez que procura um endereço na lista telefônica – acaba gastando 20 minutos do seu dia nesta atividade, e que uma agenda telefônica já resolveria seu problema.

Estatísticas demonstram que as pessoas costumam gastar até 5 horas da sua semana em tarefas inúteis e rotinas improdutivas no escritório. Se você quer usar estas horas extras para algo mais interessante, esta pode ser a hora certa de começar a organizar sua agenda e seu espaço.

——————————————————————————–
Voltar para o Home Sweet Home-Office

1 Comment

  • vogue magazine

    Reply Reply 2 de janeiro de 2014

    You made some clear points there. I did a search on the subject and found most persons will approve with your blog.

Leave A Response

* Denotes Required Field