Demarcando o fim do expediente

yabba

A imagem que vem à cabeça é a do Fred Flinestone escorregando pelo dorso de um brontossauro (ou será um diplocus?) e indo para casa. Bons tempos aqueles. Agora os dinos estão extintos e o trabalho evoluiu. E deste gênero, surgiu a espécie home office.

Novos hábitos, novos problemas… Uma das maiores dificuldades de quem trabalha de casa é saber a hora de “fechar o boteco”. Nos escritórios de Bedrock, o dia de trabalho termina quando a gente vai embora para casa. No home office a gente nunca vai embora. O resultado pode ser um estresse do tamanho de um dinossauro.

Quer saber como lidar com isso? Seguem algumas dicas para ajudar a fechar a porta e encerrar o expediente.

1. Separe fisicamente o escritório da casa. Quanto mais isolado for o seu home office da rotina da casa, mais fácil de saber que o dia de trabalho acabou. Listando as opções de ambiente, do pior para o melhor: quarto de dormir, cômodo exclusivo para trabalho, cômodo exclusivo com acesso por fora da casa.

2. Defina um ritual de fim de expediente. Ele substitui o “Querida, cheguei!” de quem trabalha em escritórios tradicionais, e avisa o inconsciente de que o dia acabou e a vida pessoal começou. Este ritual pode ser algo como: dar uma volta em volta da quadra, fazer um exercício no fim do dia, tomar banho e mudar de roupa, pegar os filhos na escola, fazer um lanche ou assistir o jornal da TV. Depois disso, nada de voltar ao batente: deixe as pendências para resolver no dia seguinte.

3. Defina um horário de expediente. Fixe um horário para terminar o dia. Programe um despertador, e quando o alarme soar, é hora de levantar da cadeira e desligar o computador. Esta regra pode ser um pouco mais flexível para pessoas mais disciplinadas ou quando há um prazo em jogo.

4. Agende atividades para o fim de tarde. Reserve no calendário, ou na agenda, atividades externas que obriguem a sair do escritório: aula de tênis, ginástica, ajudar o filho com o dever, etc. Dizem que após 3 semanas fazendo algo, isso torna-se um hábito. Ou seja, depois deste prazo, talvez você nem precise anotar mais nada.

5. Vá passear! Uma grande desvantagem de trabalhar em casa é perder o refúgio para relaxar. Mesmo no horário de lazer, a distância do escritório é muito pequena. Aí basta uma checada rápida nos e-mails, e quando a gente menos percebe, já está trabalhando de novo. Para encerrar efetivamente o dia de trabalho, talvez seja necessário sair de casa. Neste caso os telefones celulares acabam jogando contra. Mas, para sua sorte, eles ainda são fabricados com a tecla “desliga”.

6. Proteja seu tempo livre. Evite marcar reuniões, atender a campainha da porta ou as ligações da linha de trabalho/celular depois horário que definir como o fim do expediente (exceto se sua atividade exigir sobreaviso). Se você não consegue deixar o telefone tocando sem atender, considere comprar um telefone com botão de volume. E deixe ele no mudo até o dia seguinte.

(Quer Aprender os Primeiros Passos Para Ganhar Dinheiro Sem Sair de Casa?
Clique no Banner Abaixo!)







3 Comments

  • marlifurusho

    Reply Reply 19 de novembro de 2009

    gostei muito e a ideia é trabalhar enquanto meu filho e marido (teve AVC)estao atarefados a tarde. Trabalhei com comunicaçao visual,design, estilismo e atualmente gosto de trabalhar com as maos em esculturas e desenvolvimento de produtos artesanais… como saber o que mais pode me render um bom dinheiro, o que seria o meu sonho…por onde começar, ja que estou num sitio lindo, sem internet em casa, refugiada de infos, compreende? se eu for investir e nao tiver retorno, vai complicar a minha vida pois estamos so gastando…muitissimo obrigada desde ja

  • André Brik

    Reply Reply 20 de novembro de 2009

    Olá Marli! A tecnologia, neste caso, é meio essencial. Uma linha telefônica é a base para qualquer comunicação com clientes e fornecedores (você deve saber disso melhor do que ninguém). E a internet facilita muito o trabalho.

    Uma alternativa seria trabalhar com a produção artesanal de algum produto, Mesmo assim, seu sítio precisa ser facilmente acessível para possíveis clientes, concorda?

    Se fosse você, invistiria em uma estrutura tecnológica para desenvolver, divulgar e vender meu trabalho. Pode ter um custo inicial caro, mas como se diz: “Não se pode fazer uma omelete sem quebrar uns ovos”…rsrs

    Abraço!

  • Marcelo André Alonso

    Reply Reply 26 de novembro de 2009

    Gostaria se possível dicas de como desenvolver trabalho desde um home office para um profissional da área comercial como é meu caso. Imagino que vendas ou até mesmo divulgação via internet sejam possíveis alvos porém não conheço empresas que se utilizam de tal ferramenta.
    Grato desde ja aos possíveis retornos

Leave A Response

* Denotes Required Field