home office crise

A crise e o vendedor de cachorros-quentes

A gente adora essa história. E achamos que seria legal publicar ela hoje, principalmente com tanto pessimismo com relação ao ano que vem. Só se fala em crise. Já conhecia essa história? Então aproveite pra relembrar. Nunca leu? Então inspire-se:

———————

Um homem vivia à beira de uma estrada e vendia cachorros-quentes. Não tinha rádio, não tinha televisão e nem lia jornais, mas produzia e vendia os melhores cachorros-quentes da região.

Preocupava-se com a divulgação do seu negócio e colocava cartazes pela estrada, oferecia o seu produto em voz alta e o povo comprava e gostava.

As vendas foram aumentando e, cada vez mais ele comprava o melhor pão e as melhores salsichas. Foi necessário também adquirir um fogão maior para atender a grande quantidade de fregueses.

O negócio prosperava… Os seus cachorros-quentes eram os melhores!

Com o dinheiro que ganhou conseguiu pagar uma boa escola ao filho. O garoto cresceu e foi estudar economia em uma das melhores faculdades do país.

Finalmente o filho já formado voltou para casa, e notou que o pai continuava com a vida de sempre, vendendo cachorros-quentes feitos com os melhores ingredientes e gastando dinheiro em cartazes. Assim, teve uma séria conversa com o pai:
– Pai, não ouve rádio? Não vê televisão? Não lê os jornais? Há uma grande crise no mundo. A situação do nosso país é crítica. Temos que economizar!

Depois de ouvir as considerações do filho “doutor”, o pai pensou: Bem, se o meu filho que estudou economia na melhor faculdade, que lê jornais, vê televisão e internet, acha isto, então ele só pode ter razão!

Com medo da crise, o pai procurou um fornecedor de pão mais barato (e, é claro, pior). Começou a comprar salsichas mais baratas (que eram, também, piores). Para economizar, deixou de mandar fazer cartazes para colocar na estrada. Abatido pela notícia da crise já não oferecia o seu produto em voz alta.

Tomadas essas “providências”, as vendas começaram a cair e foram caindo, caindo até chegarem a níveis insuportáveis.

O negócio de cachorros-quentes do homem, que antes gerava recursos… Faliu.

O pai, triste, disse ao filho: – Estavas certo filho, nós estamos no meio de uma grande crise.
E comentou com os amigos, orgulhoso:
– Bendita a hora em que pus o meu filho a estudar economia, ele foi quem me avisou sobre crise…

(autor desconhecido)
————————

A mensagem não podia ser mais óbvia: quem acredita no que faz, entrega qualidade e trabalha com dedicação, alegria e principalmente otimismo atravessa qualquer crise.

Todo mundo sabe que o ano que vem não vai ser fácil. Mas a gente também sabe que é possível superar qualquer dificuldade. Só depende da gente, da nossa atitude. De pensar positivo. De trabalhar bastante, de continuar sempre aprendendo, de perseguir o sucesso. Da vontade de ter uma vida com mais qualidade e menos stress.

E aí, vamos ficar sentados lamentando a crise? Ou vamos nos levantar e vender os melhores cachorros-quentes que a gente puder, com alegria e motivação?

Prefere a segunda opção? Então tamo junto!

A gente deseja que 2016 seja um ano cheio de conquistas financeiras e pessoais, com muita alegria e muita saúde, para você e para todas as pessoas que você ama. Ah, e acima de tudo, muito sucesso em seu home office! ?

A gente se vê no ano que vêm, com muitas novidades aqui no GoHome! Fique ligado!

Um grande abraço, com vibrações positivas,
Marina e André

————-
Quer 130 Ideias de Home Office para Montar em Casa? Clique aqui

(Quer Aprender os Primeiros Passos Para Ganhar Dinheiro Sem Sair de Casa?
Clique no Banner Abaixo!)







0 Comments

  • Ismael

    Reply Reply 12 de janeiro de 2016

    Olá André e Marina, esta história tem duas perspectivas, a motivacional que vocês já mencionaram e a mais preocupante sob a minha ótica… (então, nunca devemos dar atenção aos intelectuais, são eles que atrapalham tudo.

    É óbvio que não é bem assim! Afinal, cada um tem uma interpretação em tudo o que vê ou lê.

    Parabéns pelo belo trabalho que vocês fazem.

    Boa sorte e um feliz novo ano!

    Abraços

    • Marina e André

      Reply Reply 12 de janeiro de 2016

      Essa é a ideia Ismael! Ficamos felizes de receber teu elogio! Um abraço e volte sempre!!
      Marina e André

Leave A Response

* Denotes Required Field