Antes de ir para casa, passe na empresa

Rate this post

A idéia de trabalhar em casa sempre me chamou a atenção. Mas sabia que antes de partir para vôo solo precisava de mais bagagem profissional. Como recém-formada, já quis logo saber de montar uma empresa própria, uma iniciativa que tive com uma amiga de faculdade e, então, minha sócia. Depois de quase um ano, percebi que precisava de um pouco mais de experiência no mercado e fui chamada para trabalhar em uma empresa de comunicação. Depois de muito trabalho – e por consequência experiência – saí de lá pensando em montar meu escritório em casa. Foi quando surgiu o convite para trabalhar em outra empresa, e lá fui eu, atrás de mais know-how. Passei mais um ano nesta última empresa quando percebi que estava pronta para ter meu escritório em casa. A decisão não foi fácil. A famosa frase “trocar o certo pelo incerto” fica martelando na cabeça. Principalmente em um país como o nosso, onde tudo é tão instável. Mas é preciso tomar um fôlego para sair do confortável e se arriscar. Agora estou prestes a completar um ano de home office. E não pretendo sair daqui tão cedo. Aliás, indico pra todo mundo. Mas já aviso, pra ninguém se arrepender depois: é preciso ter perfil e experiência de já ter trabalhado em outros lugares. Com disciplina e experiência, o sucesso é certo. Você está confiante, seus clientes também confiam mais em você, e o melhor de tudo, você pode administrar seu tempo da melhor forma possível. O que para o cliente também é ponto positivo, já que é possível oferecer um trabalho com mais qualidade exatamente por ter qualidade de vida. Então, se você já estava com o bichinho da autonomia te cercando, respira fundo e cria logo o seu escritório. Já já você começa a usufruir das maravilhas do mundo dos autônomos.

——————————————————————————–
Voltar para o Home Sweet Home Office

14 Comments

  • Andréia Szcypula

    Reply Reply 6 de agosto de 2007

    Achei ótimo esse post. Trabalho em uma empresa e acho que ainda não tenho bagagem pra partir pra o home office. Mas histórias assim me animam pra continuar com meus planos, adquirir mais experiência no mercado pra depois partir para a carreira solo.

  • Silvana Mondelli

    Reply Reply 6 de agosto de 2007

    Olá Marina ….
    eu gostaria de entender melhor comô é trabalhar em casa .O que aexatamente vc faz?Que experiência é preciso e como eu por exemplo sendo artista plástica posso usufruir do meu computador para trabalhar em casa?Meu marido fala ingles e pode me ajudar em alguma coisa.Eu falo italiano e gosto muito de ler e escrever.O que vc me sugere?? Muito legal esse espaço. Obrigada por enquanto. Aguardo resposta.
    Silvana

  • Marina Sell

    Reply Reply 6 de agosto de 2007

    Ola Andréa!
    Recebi seu comentário, que bom que vc gostou da dica.
    Acho que é o caso de realmente investir mais um tempo em outras experiências para depois partir para o home office, com bastante segurança.
    Um abraço e até mais!
    Marina.

  • Marina Sell

    Reply Reply 6 de agosto de 2007

    Olá Silvana!
    Acredito que um bom primeiro passo no seu caso seria começar a buscar na internet e entre seus conhecidos outros contatos de artistas como você e com isso criar uma rede de relacionamento. Com esta rede, você poderá receber indicações de trabalho futuramente e, mais imediatamente, poder vender seu trabalho. Isso sem falar na troca de idéias. Mas para começar é sempre bom mostrar para as pessoas que você está no mercado e qual é o seu trabalho.

    Um abraço,
    Marina.

  • Mario Jorge

    Reply Reply 7 de agosto de 2007

    Senhores,
    Quando fui demitido de uma empresa de telecomunicações, depois de 10 anos na área de treinamento, resolvi trabalhar como So-Ho, dando treinamento na mesma empresa como terceirizado. Logo após passei a ser representante de uma operadora de telefonia celular para empresa com planos corporativos,com uma empresa montada fora de casa, por 10 anos.Hoje, com mais experiencia, estou querendo retornar a ser home office, porém, gostaria de uma opinião de vocês, em que poderia me enquadrar.Como está o mercado?. O que seria melhor hoje?.

    Abçs,

    Mario Jorge

  • Marina Sell

    Reply Reply 7 de agosto de 2007

    Olá Mario,
    infelizmente não posso opinar muito sobre a sua área, já que trabalho com assessoria de imprensa. Mas sei que existem muitos representantes comerciais que fazem de suas casas uma espécie de QG (quartel-general) de trabalho. Como passam boa parte do dia fora, o escritório em casa serve como um local para sentar, organizar as tarefas, fazer telefonemas e atualizar os dados de negócios. Acredito que no seu caso o melhor caminho seja na área de consultoria ou representação comercial, ambos via home-office. E se você eventualmente precisar de uma equipe maior, também pode contar com o tarbalho terceirizado. Talvez até de outros So-Ho’s.
    Um abraço,
    Marina.

  • Franco Napoli

    Reply Reply 8 de agosto de 2007

    Para Silvana Mondelli.
    Já que você gosta de falar, ler e escrever em italiano, pense na possibilidade de se tornar uma tradutora juramentada. É um trabalho que poderá ser realizado em casa. Precisei traduzir a minha cerdidão de nascimento e paguei uma boa taxa para tal. Vale o trabalho.
    Abraços fraternos
    Franco

  • Marina Sell

    Reply Reply 8 de agosto de 2007

    Boa dica, Franco!
    Um abraço,
    Marina.

  • Luciano Demetrius

    Reply Reply 16 de agosto de 2007

    Marina, após sete anos lecionando em cursos de Jornalismo (Curitiba, Cascavel e Salvador), optei por voltar à minha área (o Jornalismo!).
    Porém, meu interesse era de voltar como autônomo. Resisti por um ano, foi complicado, mas agora começo a me situar. Ainda estou no que chamdo de “fase inicial”, presto serviço de assessoria de imprensa pra um cliente e também faço freelance eventualmente em reportagens.
    Meu único receio é quando tiver que aumentar minha carta de clientes. Temo por ter um número atraente, mas por outro lado não poder dar conta do recado.
    Como posso controlar este receio que não deveria existir?

  • Marina

    Reply Reply 16 de agosto de 2007

    Oi Luciano!
    Sei bem o que você está passando. Também já fiquei apreensiva com esta questão e com receio até de prospectar clientes de grande porte em virtude disso. Mas acho que uma das soluções mais viáveis é ter sempre uma equipe “plano B”, para o caso de um job ou cliente mais trabalhoso. E como o mercado de freelas está crescendo, melhor ainda é contar com esta equipe de “home-officers”, cada um de sua casa, no que sabe fazer de melhor. Mas fique tranquilo, no final das contas o mais importante é transmitir segurança e certeza para o seu cliente. Manter um cliente ou conquistar um novo é a tarefa mais difícil. Contar com uma mão-de-obra extra é bem mais fácil de administrar! Boa sorte na sua busca e sucesso!
    Um abraço,
    Marina.

  • Mario Jorge

    Reply Reply 20 de agosto de 2007

    Olá, Marina!

    Gostei da sua dica com relação à equipe tercerizada com outros SoHo’s. Gostaria de pedir aos interessados que se apresentem para trocarmos ideias.

    Abçs,

    Mario Jorge

  • Manoel Jorge ( Simonal )

    Reply Reply 16 de março de 2009

    Olá Mario Jorge!

    Talvez você me conheça.Trabalhei muitos anos na ex Cetel, depois Telemar. Nos ultimos anos de empresa fui para a are de treinamento e me especializei em comunicação sem fi (Wireless). Ao sair, me aposentei e, como já tinha uma empresa montada, consegui fiar algum tempo tercerizado em algumas empresas de Telefonia. Ao serem privatizadas, consegui uma representação, tambem de planos corporativos de telefonia celular, por onde fiquei durante 10 anos. Depois fiquei 3 anos de ferias. Hoje gerencio o departamento de vendas da empresa de meu genro com minha filha, tambem representante comercial de outra operadora de telefonia celular planos empresa.
    Posso te dizer que sou soho, pois vou ao escritorio somente 2 dias para reuniões matinais e tem dado certo.

    Abrçs,

    Manoel Jorge
    Simonal

  • Adriana Dantas

    Reply Reply 16 de maio de 2010

    Olá Marina..
    Sou Adriana, curso Ciências contabeis. Trabalho na TIM CELULAR a 5 anos na área comercial, mas não diretamente com venda. Minha familia tem uma confecção de roupas a muitos anos one cresce a cada dia,faço muitas vendas de roupas entre amigos na faculdade no trabalho, mas gostaria muito de expandir esse trabalho já que são roupas de otima qualidade, e me tornar uma respresentande de vendas de artigos de vestuario e vestimentas escolares, via Home Office. Não sei por onde começar e gostaria de algumas dicas suas. Antecipadamente grata.

  • Marina

    Reply Reply 17 de maio de 2010

    Olá Adriana!

    Sugiro dar uma olhada na categoria “Go Dicas Básicas” do site.

    Boa sorte na nova empreitada!

    abs,
    Marina.

Leave A Response

* Denotes Required Field