A motivação "embutida" no trabalho

Rate this post

Apesar do sobrenome cor-de-rosa, Daniel Pink é uma grande autoridade quando o assunto é motivação. No seu livro “drive” (2009), Pink descreve um conceito que achei interessante e vou tentar resumir. Ele coloca que até recentemente, as pessoas executavam um trabalho de forma algorítmica, ou seja, seguiam um procedimento pré-estabelecido para completar uma atividade. Mas de uns tempos para cá, 70% das pessoas (em países desenvolvidos) passaram a desenvolver suas atividades de forma heurística, tendo que criar as soluções que vão utilizar para completar uma função.

A forma tradicional de motivação extrínsica (prêmios e castigos) costuma funcionar “ok” com a forma algorítmica. Mas na heurística, a motivação precisa estar “embutida” no trabalho em si, muitas vezes na forma de uma sensação de realização.

A revista Época Negócios de outubro/12 (ed. 68) trouxe a matéria “O trabalho perdeu o sentido?” sobre o assunto, onde afirma que mais do que maiores salários, status e benefícios, as pessoas estão cada vez mais buscando um propósito no seu trabalho.

Veja abaixo um “resumo animado” (em inglês) do livro “Drive”.

E uma palestra (também em inglês) sobre o assunto:

Leave A Response

* Denotes Required Field