12 coisas que aprendi em 12 anos no home office

12 coisas que aprendi em 12 anos no home office
4.9 (98.46%) 13 votos

Em 2003 eu vim trabalhar em casa. Comecei como freelancer, mais tarde abri uma agência de publicidade e hoje sou um fanático evangelizador do home office. Nestes anos todos aprendi muita coisa. Em livros e sites gringos. Em depoimentos de outros home officers. Mas principalmente vivendo na prática e testando o que funciona e o que não dá certo no escritório em casa. Estas são as 12 coisas mais importantes (ou pelo menos mais interessantes) que aprendi nestes 12 anos de home office.


1. Sobra tempo.
Com menos interrupções, reuniões e trânsito, o trabalho rende mais no home office. Muito mais. Consigo terminar em algumas horas o que levava um dia inteiro (e o início da noite) para fazer na agência onde eu trabalhava. Estas horas que sobram, uso para trabalhar mais (e ganhar mais dinheiro) ou para lazer. É tudo de bom.


2. Empreender é andar na montanha-russa. Então divirta-se!
As fases de trabalho intenso são estafantes. E quando a pauta de trabalhos está vazia é desesperador. Por mais que a gente se planeje, prospecte, feche contratos, estabeleça metas, um mês sempre vai ser diferente do outro. Alguns serão muito produtivos, outros nem tanto. Mas isso faz parte de empreender, seja em casa ou fora dela. A verdade é que a gente nunca se acostuma com os altos e baixos. Sempre vai ter um pouco de emoção, angústia, ansiedade, euforia, alegria, adrenalina. Relaxe e aproveite o passeio.

São tantas emoções

São tantas emoções


3. O home office é um paraíso. Mas saia dele de vez em quando.
Acorda, toma café, trabalha, almoça, trabalha, janta, trabalha de novo e dorme. O dia todo sem sair de casa nem ver outra alma viva. Isso é um perigo. Isso enlouquece o cara. Isso faz muita gente desistir do home office. Por isso, é importante sair de casa pelo menos uma vez por dia. Tão importante que tem que colocar na agenda. Almoço com amigos, academia, passear com o cachorro, tomar um ar fresco. O home office é o paraíso. Mas mesmo o paraíso, sem ninguém para conversar, acaba virando um inferno.

Acho que tá na hora de dar uma voltinha

Acho que tá na hora de dar uma voltinha


4. Algumas “coisas” ajudam muito.
A gente não precisa de muita coisa pra começar a trabalhar em casa. Um computador e um bom sinal de internet já resolvem o básico. Mas algumas coisas ajudam muito a aumentar a produtividade no home office. Na parte “home”, uma máquina lava e seca agiliza o trabalho doméstico. A lava-louças idem. E uma cafeteira com cápsulas é ótima para reuniões. No “office”, uma cadeira profissional salva a coluna. Um fone de ouvidos com anulador de ruídos ajuda a se concentrar. E uma internet ultra-rápida muda a vida.


5. Gastar menos é tão eficaz quanto ganhar mais. E dá bem menos trabalho.
Controlar os gastos foi o que viabilizou o home office para mim. Subir a montanha é muito mais fácil quando a gente carrega uma mochila leve. Felizmente o home office já é econômico por natureza: não existe o gasto com aluguel de sala comercial e economiza-se com gasolina, energia elétrica, estacionamento e remédios para estresse. Mesmo assim, as contas vão chegar. Todos os meses. Por isso, é preciso estar sempre pensando em como cortar custos fixos e eliminar supérfluos. Só para dar um exemplo, uma das primeiras coisas que eu fiz no começo do home office foi vender o nosso segundo carro. E quer saber? Até hoje não fez falta.

Não é tão divertido quanto parece

Não é tão divertido quanto parece


6. Uma boa equipe de apoio faz a diferença.
Demorou uns anos, mas consegui reunir uma equipe de apoio ágil, motivada e competente. Quando aparece um trabalho mais complexo, aciono minha rede de home officers e dividimos as tarefas. Outras atividades como contabilidade, faxina, registro de marcas e patentes, jardinagem, secretariado, eu terceirizo com fornecedores confiáveis. Assim, consigo focar no que sei fazer e deixo o resto para os especialistas. Outra coisa que aprendi é que fornecedores falham. Por isso é sempre bom ter na manga uma lista Plano B.


7. Home office não é uma unanimidade
Muita gente sempre apoiou o fato de eu trabalhar home office. Mas não é todo mundo que curte a ideia. Para alguns clientes, amigos e familiares, home office é sinônimo de assistir TV o dia todo de pijamas. Para me manter firme no propósito de trabalhar em casa, tive que me afastar de algumas pessoas e perder alguns clientes. E isso foi ótimo. Hoje em dia tenho certeza que todas as pessoas próximas torcem por mim e pelo sucesso da minha empresa home-based. Essa energia positiva é fundamental.


8. É fácil se perder na curva
No home office é assim: vacilou, trabalhou demais. Ou perdeu o prazo. Ou ficou fazendo três coisas ao mesmo tempo (mas nenhuma delas direito). É difícil manter uma rotina de trabalho em casa. Só para exemplificar, são 22h00 e eu ainda estou no escritório escrevendo este texto. Isso vindo de quem tem 12 anos de praia e quatro livros escritos sobre isso! Para resolver esse tipo de deslize disciplinar, adotei o sistema de blocos de trabalho super-focado (1 ou 2 horas trabalhando sem distrações ou interrupções), espalhados no decorrer do dia. A técnica dos blocos é bem produtiva, garante flexibilidade de horários e reduz o remorso de ter trabalhado demais ou a culpa de ter trabalhado de menos.


9. Pra não comer besteira, não tenha besteira em casa
Se tem salgadinho, chocolate e suco de caixa em casa, é isso o que a gente acaba comendo o dia todo. No meu caso, 9 kg mais tarde, resolvi mudar os petiscos para frutas cortadas, barrinhas de cereal e água do filtro. Não é a mesma coisa, eu sei. Mas funciona. No final de semana, o cardápio é liberado, porque ninguém é de ferro.

Lanchinho da tarde básico

Lanchinho da tarde básico


10. O melhor horário para fazer compras é no meio da manhã
Por que passear no shopping no sábado se você pode ir na terça à tarde? Ou viajar para a praia em janeiro, se você pode curtí-la em março? Por que sair de carro às 18h30 na hora do rush? O home office me apresentou o privilégio do contra-fluxo. Faz muito tempo que não enfrento filas, engarrafamentos e lugares entulhados de gente. E isso é bom. Isso é muito bom!


11. Sucesso = dinheiro + tempo livre.
Ter um monte de dinheiro é ótimo. Mas se você só trabalha e não tem tempo – nem serenidade – para curtir os benefícios do capital, não faz sentido. Por outro lado, não adianta ter tempo de sobra e ficar olhando para as paredes, sem um trocado para fazer uma viagem com os filhos, curtir um jantar romântico, assistir um pacote decente de TV a cabo, que seja. Tem que saber equilibrar: trabalhar o suficiente para ter uma vida confortável, sem precisar sacrificar as horas de lazer.


12. Dominguite tem cura
Sabe aquela sensação de aperto no coração e melancolia que dá no domingo à noite? Faz 12 anos que eu não tenho.  😀

Antes do home office meus domingos eram assim

Antes do home office meus domingos eram assim











9 Comments

  • Michelle Carneiro

    Reply Reply 22 de Maio de 2015

    Adorei as 12 dicas, estou alimentando a idéia de um home-based e levantando as informações para meu plano de negócio e com certeza inspirou-me um bocado para dar continuidade ao meu projeto.

  • André

    Reply Reply 22 de Maio de 2015

    Olá Michelle, tudo bom? Que bom que gostou das dicas. Boa sorte no seu projeto home-based, tenho certeza de que vai gostar. Ah, e fique ligada no próximo lançamento do nosso curso. Ele aborda todos os tópicos necessários para montar um home office de sucesso. Um abraço!

  • maria bernadete martins de menezes

    Reply Reply 14 de setembro de 2015

    Eu sou advogada, ja fiz alguns trabalhos como freelancer mais agora estou querendo trabalhar só com peticionamento on line para advogados e escritorios, mais nao tenho intenção de criar um site ou abrir uma empresa, quero trabalhar para outras pessoas.
    Sou funcionária pública aposentada, mais não quero ficar parada.

    • Marina

      Reply Reply 15 de setembro de 2015

      Olá Maria Bernadete, tudo bom? Acho ótimo você não querer ficar parada, é isso aí! Existem muitos aposentados e advogados também trabalhando em home office. É muito importante se reciclar e ficar por dentro das novas formas de trabalho. Boa sorte no seu novo negócio! Um abraço.

  • Ana clara

    Reply Reply 27 de agosto de 2017

    Sem duvidas a melhor dica ai é a “não tenha besteiras para comer em casa” eu engordei quase 10 kilos quando passei a trabalhar em casa e naãofácil perder isso não tenho besteira sem duvidas mas todas as dica são ótimas

  • Marcela Machado

    Reply Reply 13 de setembro de 2017

    Eu comecei no home office há poucos meses e estou gostando da experiência. Tenho reparado que realmente não é todo mundo que entende como funciona o trabalho em casa.
    Uma amiga outro dia me ligou no meio da tarde perguntando se eu estava dormindo ou se eu podia falar…rs
    Também já deixei um cliente intrigado quando falei que não tinha telefone fixo em casa, apenas Skype, Whatsapp ou celular. rs
    Mas até acho normal esse tipo de reação das pessoas, porque o home office ainda não é enraizado no Brasil, né? Acho que à medida que este modelo de trabalho for ganhando mais espaço, tudo ficará mais natural! E acho que não vai demorar 🙂

  • Daniela

    Reply Reply 27 de novembro de 2017

    Essa de não comer besteira é a melhor aprendi aduras penas

  • Marina

    Reply Reply 1 de dezembro de 2017

    Em janeiro do próximo ano começo a trabalhar exclusivamente por home office. Valeu pelas informações. Me ajudou a clarear as coisas..

Leave A Response To Marcela Machado Cancel reply

* Denotes Required Field